A Edificação da Igreja

 

A EDIFICAÇÃO DA IGREJA

 

A primeira coisa que Paulo mostra a Timóteo é que a Igreja se edifica pelo amor.

“Pois o propósito deste mandamento é o amor nascido de coração limpo, e de boa consciência, e de fé não fingida”. (1 Timóteo1:5)

Paulo está dizendo: “Timóteo, cuidado com todas as palavras e os ensinos que geram disputas e não realizam o plano de Deus; não é a edificação de Deus.”

Também foi Paulo quem disse: “O conhecimento envaidece, mas o amor edifica.” (1 Coríntios 8:1)

É importante que tenhamos conhecimento e que possamos transmitir, mas somente o conhecimento, pode nos envaidecer.

Paulo não está defendendo a ignorância, está defendendo o amor. O amor edifica.

E se, ao amor, agregarmos conhecimento, Maravilhoso! Mas o importante aqui é o amor.

Em Efésios capítulo 4 verso 16 Paulo diz: “Todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor”, na medida em que cada parte realiza a sua função.

A IGREJA SE EDIFICA EM AMOR

Irmãos, podemos ter grandes revelações, podemos ter tal fé que transporte montes, podemos conhecer todos os mistérios e ter todos os dons e carismas, mas sem amor, de que nos serve? Seremos como o metal que ressoa ou o címbalo que retine.

Nada pode suplantar o amor. Deus é amor, e onde há amor, Deus está! E no meio da fraternidade, edifica a Igreja. Se tu queres contribuir para a realização do plano de Deus, ama a teus irmãos!

O amor edifica. A Igreja vai se edificando em amor.

O QUE É EDIFICAR?

Além do conceito da edificação individual, edificar significa: unir pedra com pedra. Alguém pega uma pedra, lhe põe argamassa e a une a outra pedra. Edificar é unir pedra com pedra, e assim vai se levantando a parede.

E disse o apóstolo Paulo: “Qual é o vínculo perfeito que vos une? O amor!”. Assim, quando estamos amando-nos, a Igreja está se edificando. Não é por muitas e eloqüentes palavras.

A palavra tem seu lugar, com já veremos, mas primeiro vem o amor.

Agora, irmãos, o amor é fruto do Espírito.

Esta palavra “amor”, vocês já sabem, é ágape, que é amor de Deus. É um amor que pensa no bem do outro, que se sacrifica para o bem do outro, que se entrega, que procura de todas as maneiras servir, abençoar. Isso é o que Deus fez conosco. Esse ágape, disse Paulo, “foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo”.

DEUS É AMOR

O Espírito Santo é Deus morando em nós. E como Deus é amor, o Espírito Santo é amor. Ele derrama este amor em nossos corações, e este amor flui, nasce, brota, de um coração limpo.

“O propósito deste mandamento é o amor nascido de coração limpo”, disse Paulo, “de boa consciência, e de fé não fingida”.

Jesus disse, falando do Espírito Santo: “o que bebe da água que eu lhe der, se fará nele uma fonte que jorra para a vida eterna”. Também disse: “Quem crê em mim, do seu interior fluirão rios de água viva”.

E Paulo disse que é o amor nascido de um coração limpo. Este é o Espírito Santo morando em nós, a vida de Deus fluindo para os irmãos, para os novos, para os antigos, para todos. Este é o amor do Senhor.

 “...o amor nascido de coração limpo...”. É importante manter o coração limpo.

E diz também “de boa consciência”.

O QUE É UMA BOA CONSCIÊNCIA?

É esse conhecimento que temos de nós mesmos.  Nossa consciência, se é boa, quer dizer, se funciona bem, nos chama a atenção.

QUE TEM A VER A FÉ COM A BOA CONSCIÊNCIA?

Tem  muito a ver, porque a fé também é fruto do Espírito.

É o Espírito que produz em nós o amor e é o Espírito que produz em nós a fé.

E aqui Paulo usa uma figura marítima, o naufrágio. Sabe como se produz um naufrágio?

Imaginemos um bote e alguém que ai remando e de repente percebe que se fez em seu barco um pequeno furo e que está entrando água. Quando pecamos, se faz um furo em nosso bote e começa a entrar água.

Que temos que fazer? Consertar, e não seguir assim. A princípio, parece que tudo vai bem, e o bote flutua. Mas continua entrando água devagar.

O amor é de Deus, não é obra nossa. É Cristo em nós. Necessitamos viver no Espírito 24 horas por dia, pra que o Espírito flua em nós e este amor edifique a Igreja.

Paulo diz a Timóteo: “Você, porém, homem de Deus, fuja de tudo isso”, falando do amor ao dinheiro, que é a raiz de todos os males, “e busque a justiça, a piedade, a fé, o amor, a perseverança e a mansidão”.

Se você é egoísta, os que virão serão egoístas; se você é avarento, isso se imporá sobre a Igreja. Se você é generoso, dadivoso, serviçal, os que te seguem vão aprender a ser assim também.

Os que vêm do mundo estão olhando e observando, e necessitam referência.

A Igreja se edifica pelo exemplo. “Seja exemplo para os crentes”.

Em que? Em tudo!

Em palavra, em conduta, em amor, em espírito, em fé, em pureza.

Tudo que quiser ver nos outros, seja exemplo do que você entende que deve ser a Igreja.

 

 

Número de visualizações 134

arrow_upward
Pedido de Oração