Lembrai-vos da Mulher de Ló

 

LEMBRAI-VOS DA MULHER DE LÓ

 

Lucas registra um discurso de Jesus sobre o julgamento de Deus:

"Sendo Jesus interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, respondeu-lhes: O reino de Deus não vem com aparência exterior; nem dirão: Ei-lo aqui! ou: Eí-lo ali! pois o reino de Deus está dentro de vós. Então disse aos discípulos: Dias virão em que desejareis ver um dos dias do Filho do homem, e não o vereis.

Dir-vos-ão: Ei-lo ali! ou: Ei-lo aqui! não vades, nem os sigais; pois, assim como o relâmpago, fuzilando em uma extremidade do céu, ilumina até a outra extremidade, assim será também o Filho do homem no seu dia. Mas primeiro é necessário que ele padeça muitas coisas, e que seja rejeitado por esta geração. Como aconteceu nos dias de Noé, assim também será nos dias do Filho do homem.

Comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio e os destruiu a todos.

Como também da mesma forma aconteceu nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os destruiu a todos; assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar. Naquele dia, quem estiver no eirado, tendo os seus bens em casa, não desça para tirá-los; e, da mesma sorte, o que estiver no campo, não volte para trás.

Lembrai-vos da mulher de Ló. Qualquer que procurar preservar a sua vida, perdê-la-á, e qualquer que a perder, conservá-la-á.

Digo-vos: Naquela noite estarão dois numa cama; um será tomado, e o outro será deixado. Duas mulheres estarão juntas moendo; uma será tomada, e a outra será deixada. [Dois homens estarão no campo; um será tomado, e o outro será deixado.] Perguntaram-lhe: Onde, Senhor? E respondeu-lhes: Onde estiver o corpo, aí se ajuntarão também os abutres." (Lucas 17:20-37)

Jesus usou alguns exemplos do passado para nos lembrar que o julgamento de Deus vem repentinamente e, às vezes, sem aviso.

Ao mesmo tempo, ele cita a dificuldade de abrir mão das coisas desta vida. Logo depois, ele inclui uma linha que chama a nossa atenção: “Lembrai-vos da mulher de Ló” (Lucas17:32).

No contexto de comentários sobre a tendência humana de conservar esta vida enquanto esquece do futuro, a menção da mulher de Ló é carregada de significado para todos os leitores do Evangelho. Vamos aprender algumas lições importantes dessa figura quase esquecida do Antigo Testamento:

A HISTÓRIA DA FAMÍLIA DE LÓ

Ló era sobrinho de Abraão. O pai dele morreu antes da família sair de Ur dos caldeus, e Ló acompanhou Abraão nas suas jornadas depois:

"Tera viveu setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor e a Harã. Estas são as gerações de Tera: Tera gerou a Abrão, a Naor e a Harã; e Harã gerou a Ló. Harã morreu antes de seu pai Tera, na terra do seu nascimento, em Ur dos Caldeus. Abrão e Naor tomaram mulheres para si:

O nome da mulher de Abrão era Sarai, e o nome da mulher do Naor era Milca, filha de Harã, que foi pai de Milca e de Iscá. Sarai era estéril; não tinha filhos. Tomou Tera a Abrão seu filho, e a Ló filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos Caldeus, a fim de ir para a terra de Canaã; e vieram até Harã, e ali habitaram." (Gênesis 11:26-31)

"Abrão levou consigo a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhes acresceram em Harã; e saíram a fim de irem à terra de Canaã; e à terra de Canaã chegaram." (Gênesis 12:5)

Ló, como seu tio, se tornou rico. Os rebanhos dos dois aumentaram tanto que decidiram se separar. Abraão deixou Ló escolher a melhor terra, e este foi na direção de Sodoma, na campina do Jordão.

Ele viu terra fértil, boa para a criação dos seus rebanhos, e tomou uma boa decisão profissional. Ao mesmo tempo, se colocou num deserto espiritual. Além de se separar de um homem bom e justo, seu tio Abraão, Ló levou a família na direção de Sodoma, uma cidade conhecida por sua imoralidade e maldade. Com tempo, ele acabou mudando para a própria cidade de Sodoma.

Não sabemos quando Ló se casou. A primeira passagem que menciona mulheres na companhia dele é Gênesis cap 14 verso 16, depois de ele fixar residência em Sodoma. Pode ser que Ló tivesse se casado com uma mulher da região, ou pode ser que já fosse casado e que ela fosse influenciada pelo ambiente das cidades da campina do Jordão.

Alguns anos passaram, e Deus resolveu destruir Sodoma e as cidades vizinhas, pois não achou quase nenhuma pessoa justa nelas (leia o relato em Gênesis 19). Naquele dia, Ló perdeu praticamente tudo.

Os noivos de suas filhas não acreditaram nos anjos de Deus, e ficaram na cidade condenada:

"Tendo saído Ló, falou com seus genros, que haviam de casar com suas filhas, e disse-lhes: Levantai-vos, saí deste lugar, porque o Senhor há de destruir a cidade. Mas ele pareceu aos seus genros como quem estava zombando." (Gênesis 19:14)

A mulher de Ló, em desobediência aos mensageiros de Deus

"Quando os tinham tirado para fora, disse um deles: Escapa-te, salva tua vida; não olhes para trás de ti, nem te detenhas em toda esta planície; escapa-te lá para o monte, para que não pereças." (Gênesis 19:17)

Olhou para trás e se tornou numa estátua de sal

"Mas a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida em uma estátua de sal." (Gênesis 19:26)

Logo em seguida, as duas filhas de Ló deram vinho para o pai e cometeram incesto com ele:

"E subiu Ló de Zoar, e habitou no monte, e as suas duas filhas com ele; porque temia habitar em Zoar; e habitou numa caverna, ele e as suas duas filhas. Então a primogênita disse à menor: Nosso pai é já velho, e não há varão na terra que entre a nós, segundo o costume de toda a terra; vem, demos a nosso pai vinho a beber, e deitemo-nos com ele, para que conservemos a descendência de nosso pai. Deram, pois, a seu pai vinho a beber naquela noite; e, entrando a primogênita, deitou-se com seu pai; e não percebeu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou.

No dia seguinte disse a primogênita à menor: Eis que eu ontem à noite me deitei com meu pai; demos-lhe vinho a beber também esta noite; e então, entrando tu, deita-te com ele, para que conservemos a descendência de nosso pai. Tornaram, pois, a dar a seu pai vinho a beber também naquela noite; e, levantando-se a menor, deitou-se com ele; e não percebeu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou. Assim as duas filhas de Ló conceberam de seu pai." (Gênesis 19:30-38)

O lugar de Ló na história é como pai das tribos nômades de Moabe e Amom, que se tornaram inimigos do povo de Israel, os descendentes de seu tio, Abraão.

No final de contas, a “boa” decisão profissional de Ló lhe custou caro.

Perdeu as suas riquezas, a sua mulher, a inocência de suas filhas, e a sua participação com o povo de Deus.

Foi uma boa decisão em termos financeiros? Talvez sim. Mas em termos da família e de sua vida espiritual, a mudança para Sodoma foi uma péssima decisão que estragou a vida de Ló.

AS NOSSAS DECISÕES PROFISSIONAIS E FINANCEIRAS

Todos nós tomamos decisões financeiras e profissionais -- promoções na empresa, oportunidades de novos empregos, mudanças, compras de casas e terrenos, etc.

Quando encaramos tais escolhas, devemos lembrar daquela estátua de sal e responder honestamente a algumas perguntas.

  • Se eu fizer tal coisa, isso vai me ajudar espiritualmente?
  • Vai ajudar a minha família espiritualmente?
  • É um passo para o céu, ou um passo mais longe de Deus?

Considere algumas aplicações:

Encontramos um terreno bom e barato num local gostoso. Infelizmente, fica longe de igrejas que realmente respeitam a palavra do Senhor, e longe de outros irmãos na fé. Se construirmos em tal lugar, será que conseguiremos manter a nossa participação com outros cristãos? Será que os nossos filhos terão a boa influência que precisam para crescer no caminho de Deus?

Por motivos profissionais ou financeiros, pensamos em mudar para outra cidade com a intenção de achar alguma igreja lá. Mas antes de finalizar os planos, devemos investigar e avaliar as opções. Há igreja naquele lugar que realmente segue a palavra de Deus e que ajudará no crescimento espiritual da minha família?

Se não houver uma igreja fiel a Deus na cidade onde pretendemos morar, poderemos começar com a própria família. Entendo bem que a Bíblia não coloca limites de tamanho em igrejas. Duas pessoas podem se reunir em casa, ou milhares podem participar da mesma congregação.

Antes de decidir mudar para algum lugar distante e se reunir com a própria família em casa, considere os riscos. Pode ser que seu trabalho levará à conversão de várias outras pessoas, causando crescimento da congregação.

Mas não é fácil servir a Cristo quando se sente isolado de outros cristãos.

Quando a igreja é basicamente a própria família, enfrentará desafios muito grandes. Muitas pessoas em tais circunstâncias acabam se desanimando, até o ponto de abandonar a fé. Quando a igreja começa com apenas duas ou três pessoas, deve fazer tudo para ficar fiel e crescer em Cristo.

Mas antes de mudar ou decidir ficar em casa com a própria família, pense nos perigos. Lembre-se da estátua de sal na campina do Jordão!

EM RELAÇÃO AOS BENS MATERIAIS

Por que a mulher de Ló olhou para trás? Tudo que ela possuía, tudo que lutaram para conseguir durante toda a vida, estava se tornando cinzas. Os bens materiais e a vida que ela tinha em Sodoma chamaram a atenção dela, e olhou para trás. Nós teríamos feito diferente?

Jesus sugere a mesma tendência a nos prendermos às coisas materiais quando fala de comprar, vender, plantar e construir (Lucas 17:28).

Não tem nada de errado nessas transações, e nada de errado em possuir algumas coisas. Abraão, o bom tio de Ló, estava lá nas colinas de Canaã com seu gado e centenas de empregados.

O problema não está em possuir, mas em nossas prioridades. É uma questão do coração. Jesus falou sobre esse desafio em Mateus cap 6 versos do 19 ao 34:

"Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consumem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração.

A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz; se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas! Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e ás riquezas.

Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?

E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir?

(Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal."

O PERIGO DE ACUMULAR BENS MATERIAIS É CHEGAR A AMAR O SENHOR ERRADO

Quando sonhamos em acumular bens materiais, ou nos dedicamos a conservação das coisas que já temos, precisamos lembrar daquela estátua de sal.

NA VIDA SOCIAL

O relato de Gênesis não entra em detalhes sobre a vida social da família de Ló. Porém, o comentário sobre os noivos das filhas mostra um pouco do que deixaram para trás. As duas filhas esperavam casar com homens que não deram importância para a palavra de Deus. Jesus comenta sobre uma circunstância semelhante na época de Noé (Lucas 17:27).

Muitas pessoas vivem como se tivessem garantia de muitos “amanhãs”. Dão mais importância às festas e aos eventos sociais do que aos trabalhos espirituais, priorizando a vida social.

A tendência de muitos jovens é colocar o namoro acima das coisas de Deus. É como se tivesse tempo agora para se divertir, com a intenção de servir a Deus futuramente.

Eu sou totalmente a favor do casamento, como uma das maiores bênçãos que Deus nos deu nesta vida. Entendo que o namoro, na nossa sociedade, faz parte do processo de construir uma vida com uma outra pessoa. Não tenho nada contra o namoro.

Mas a vida social ou o namoro podem facilmente nos desviar das coisas de Deus.

  • Quantos jovens cristãos já abandonaram a sua fé porque namoraram descrentes?
  • Quantos jovens param de crescer espiritualmente porque se dedicam, quase por completo, ao namoro?
  • Quantas pessoas gastam mais tempo conversando com o namorado do que com Deus?

Se deseja construir uma família que trará alegria nesta vida e na eternidade, lembre-se de Salmo cap 127 verso 1: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam.”

Um namoro carnal raramente produz um lar espiritual. Na sua vida social, lembre-se daquela estátua de sal!

Lembre-se de Uma Outra Mulher:

Quando Ló partiu na direção de Sodoma, Abraão voltou para uma terra menos atraente, mas escolhida por Deus.

Ele habitou algum tempo em Hebrom: "Então mudou Abrão as suas tendas, e foi habitar junto dos carvalhos de Manre, em Hebrom; e ali edificou um altar ao Senhor." (Gênesis 13:18)

Apesar de ele ser rico, este fato nunca é frisado nos relatos sobre Abraão e Sara.

A Bíblia destaca a fé dele: "Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, saindo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé peregrinou na terra da promessa, como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa." (Hebreus 11:8-9)

"Pela fé Abraão, sendo provado, ofereceu Isaque; sim, ia oferecendo o seu unigênito aquele que recebera as promessas." (Hebreus 11:17)

E a submissão, a obediência, a santidade e a fé dela:

"Porque assim se adornavam antigamente também as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam submissas a seus maridos; como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, se fazeis o bem e não temeis nenhum espanto." (1 Pedro 3:5-6)

"Pela fé, até a própria Sara recebeu a virtude de conceber um filho, mesmo fora da idade, porquanto teve por fiel aquele que lho havia prometido." (Hebreus 11:11)

Nos relatos bíblicos, Sara não mostrou nenhuma preocupação em procurar uma habitação perfeita aqui, mas se preparou para a habitação eterna.

Como uma mulher de fé, ela morreu com dignidade e se tornou mãe do povo da promessa.

QUAL DELAS IMITAREMOS?

São dois exemplos bem diferentes.

  • Uma mulher de nome desconhecido que se tornou uma estátua de sal, ou
  • A mulher escolhida por Deus para participar das bênçãos que ele preparou para todas as famílias da terra.

Sara ganhou a boa fama, e a mulher de Ló se tornou estátua de sal.

A DIFERENÇA? As decisões que elas tomaram no dia-a-dia.

Quando confundimos as nossas prioridades e pensamos em tomar decisões más, devemos lembrar-nos da mulher de Ló!

 

Número de visualizações 35983

arrow_upward
Pedido de Oração