Gratidão = Caminho Das Bênçãos

 

GRATIDÃO = CAMINHO DAS BÊNÇÃOS

 

A INGRATIDÃO É PRÓPRIA DOS ÍMPIOS

Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. - Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, INGRATOS, ímpios.
II Timóteo 3. 1 e 2 (nvi)

“...ingratos...” No grego é “acharistos”, “sem gratidão”, forma privativa de “charidzomai”, “ser grato”, “ser agradecido”. Esse pecado é também atribuído aos pagãos, em Rom. 1. 21. A apostasia, portanto, será o levantamento do espírito pagão mais depravado, que não terá respeito por qualquer objeto sagrado, e que se mostrará totalmente deletério em seus intuitos e em sua atuação. Nas páginas do N.T., essa palavra só se encontra aqui em Luc. 6. 35. (nti)

LEMBREMO-NOS DE TODAS AS BÊNÇÃOS RECEBIDAS

Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. - Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios.
Salmo 103. 1 e 2 (arc)
Este salmo expressa ação de graças e louvor ao Senhor pelos privilégios e bênçãos que Ele outorga ao seu povo. Nunca devemos nos esquecer da bondade de Deus para conosco (cf. Dt. 8.12-14; II Cr. 32.25), nem deixar de lhe ser gratos por suas bênçãos derramadas sobre os seus mediante o Espírito Santo (cf. At. 2.38, 39; 9.17,18; Jo.14.16). (bep)

AGRADEÇAMOS PELA PAZ

E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.
Colossenses 3. 15 (arc)
“...e sede agradecidos...” No grego temos a palavra “eucharistos”, “grato”, “cheio de gratidão”. Essa gratidão se dirige a Deus, no reconhecimento daquilo que Ele tem feito por nós, por intermédio de Cristo, sendo produzidas em nós a unificação e a confiança nEle, o que nos insuflou a esperança sobre a eternidade, o que ultrapassa o que pertence a esta esfera terrena. Essa atuação divina nos infundiu esperança final, bem como boas razões para a existência. (nti)

AGRADEÇAMOS, JESUS NOS FORTALECE
Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério.
I Timóteo 1. 12 (ara)

“...me fortaleceu...” isto é, “me capacitou”, “deu-me forças para tanto”. É mister que o servo de Cristo receba estatura espiritual suficiente; e mesmo depois disso é necessário que receba “forças” para tanto. A “chamada” é incluída aqui; e é bem provável que também esteja em foco o pensamento sobre os dons espirituais necessários para o serviço eficaz – porquanto tudo isso faz parte do que é preciso para que alguém seja autêntico servo de Cristo. (nti)

LOUVEMOS A DEUS COM GRATIDÃO NOS CORAÇÕES
Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração.
Colossenses 3. 16 (ara)

“...com gratidão, em vossos corações...” O cântico dos crentes, portanto, é uma autêntica “forma de adoração”, e essa adoração é atribuída, segundo diz a nossa versão portuguesa, a “...Deus...”, no que ela é apoiada pelo texto grego, ainda que outras traduções digam aqui “Senhor”. O “...coração...” é uma alusão ao “homem interior”, à “alma”, aquela porção do ser humano que é capaz de receber o toque divino, o “homem essencial”. Ficam envolvidos o “intelecto” e as “emoções” dos homens; mas, mais do que isso, ainda, o “espírito” humano é que expressa louvor e ação de graças ao Salvador de todos os homens. (nti)

OREMOS, VIGIEMOS, COM GRATIDÃO
Dediquem-se à oração, estejam alerta e sejam agradecidos.
Colossenses 4. 2 (nvi)

“Toda oração deveria ser misturada com gratidão, pois sem esse perfume, o incenso da devoção não tem um dos elementos fragrantes... a oração mais completa eleva-se confiante desde um coração grato, que tece a memória em esperança e que solicita muito, porquanto muito tem recebido... As ações de graças são a pena que dá asa à flecha da oração – a altura de onde nossas almas mais facilmente se elevam para os céus”. (Maclaren, in loc.). (nti)

SEJAMOS GRATOS A DEUS POR TUDO

Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.
Efésios 5. 20 (arc)

Na adversidade, na bonança, no bem, no mal, no sucesso, no fracasso, em tudo, enfim o crente genuíno encontrará motivos para agradecer a seu Deus, até mesmo “...por tudo...”, e não apenas “em tudo”. Mas isso requer uma elevada consciência do que nos ensina a passagem de Rom. 8.28, a saber, que “todas as coisas”, de acordo com o desígnio divino, visam “cooperar juntamente” para nosso bem-estar espiritual. Algumas vezes a fé transcende à razão, para que se possa confiar nessa declaração bíblica, sobretudo quando a tragédia nos atinge, na forma de “tragédia sem sentido”, que parece evidenciar um estado de caos no mundo. (nti)

VIVAMOS EM JESUS, FIRMES NA FÉ E COM GRATIDÃO
Portanto, assim como vocês receberam Cristo Jesus, o Senhor, continuem a viver nEle, - enraizados e edificados nEle, firmados na fé, como foram ensinados, transbordando de gratidão.
Colossenses 2. 6 e 7 (nvi)

É recomendada a abundância de agradecimentos a Deus. Deveriam aqueles crentes reconhecer o que Cristo fizera, os frutos que já se tinham concretizado entre eles, para que se mostrassem gratos. O coração agradecido tem menos tendência de desviar-se; e os crentes felizes e gratos a Cristo não se deixam atrair por doutrinas estranhas. O agradecimento é salientado como a própria “atmosfera” em que os crentes devem viver e desenvolver-se espiritualmente.

 

Número de visualizações 1913

arrow_upward
Pedido de Oração