Livres da Avareza

 

LIVRES DA AVAREZA
 

Quando o homem afastou-se de Deus por causa do pecado, ele ficou sujeito a vários sentimentos amargos que lhe destrói a vida afastando-o cada vez mais da presença de Deus, entre estes sentimentos se encontra a avareza.


Muitas pessoas dão a avareza vários nomes: administração dos bens, guardando para o futuro, eu não tenho nada por isto não posso dar nada, ninguém mim ajudou, conseguir o que tenho sozinho, etc. Mas Deus dar outro nome a avareza, Ele denomina a avareza de idolatria, de pecado, de maquinações malignas, de egoísmo. E realmente a avareza é o apego excessivo ao dinheiro, às riquezas, aos bens materiais; é a falta de generosidade, a cobiça, o desejo excessivo pelas posses.
 

CUIDADO COM AVAREZA
 

“E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.” (Lucas 12:15)
 

Jesus nos orienta que devemos ter cuidado com avareza, pois a vida de um homem não consiste no que ele tem, mas no que ele é.

O conceito do mundo valoriza a avareza, porque os homens são medidos pelo que tem, Deus disse a Samuel, quando este escolhia um dos filhos de Jessé para ser rei de Israel:

"Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração." (1 Samuel 16:7)


Por isto os únicos que elogiam os avarentos são os ímpios, pois sabem que os tais renunciaram ao Senhor, e aceitaram as sugestões do inimigo entrando na rota da pobreza, pois o crente avarento se torna pobre.
 

“Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e renuncia ao Senhor.” (Salmos 10:3)
 

PORQUE A AVAREZA É MALIGNA
 

“Também todas as armas do avarento são más; ele maquina invenções malignas, para destruir os mansos com palavras falsas, mesmo quando o pobre chega a falar retamente.” (Isaías 32:7)
 

Por ser um sentimento destrutivo, que impede Deus agir para abençoar, a avareza se torna um instrumento do mau, o avarento se torna uma pessoa má, uma pessoa que inventa desculpas mentirosas para não ofertar, para não dar, ou ajudar alguém ou a igreja de Cristo. Os pensamentos do avarento são alimentados pela ganância que o leva a não ser generoso.
 

O avarento é uma pessoa contaminada pelo mal no seu interior. As pessoas mais contaminadas pelo crente avarento é a sua família que acaba sofrendo as conseqüências, também a igreja, que deixa de cumprir o seu papel de evangelização pela mesquinharia e dureza do avarento. Marcos 7.20-23. “E dizia: O que sai do homem isso contamina o homem. Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, Os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem”.
 

O COSTUME CRISTÃO
 

"Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei”. Hebreus 13.5.
 

Assim como os ímpios tem os seus costumes enraizados no mundo, no pecado, na mentira, o crente tem o seu costume enraizado na palavra de Deus, na verdade. O que é costume? É o hábito, a prática freqüente e regular de uma pessoa. É o modo de pensar, agir e se comportar característico de uma pessoa, ou um grupo social. Então o costume de um crente deve ser característico do grupo social que ele faz parte, a igreja, e Paulo disse que o nosso costume como cristãos é viver sem avareza.
 

“Ora, aquele que possuir recursos deste mundo, e vir a seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o coração, como pode permanecer nele o amor de Deus? Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade”. I João 3.17,18.
 

AVAREZA É IDOLATRIA
 

"Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus”. Efésios 5.5.
 

O Apóstolo João escrevendo em uma das suas cartas fez a seguinte recomendação aos crentes: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos”. I João 5.21. Fiquei pensando, que ídolos? Creio que o maior ídolo interno que governa os corações de muitos crentes é a avareza. O avarento é idolatra, adora os bens materiais, as posses, o dinheiro, coloca em primeiro lugar em suas vidas essas coisas e não conseguem servir a Deus, fazendo a Sua vontade com relação aos recursos que tem. Ele ama o dinheiro e por isto cai em engano e em toda forma do mau.
 

“Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam o homem na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é a raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça (avareza), se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores”. I Timóteo 6.9,10.
 

Além de o avarento ser idolatra, amar o dinheiro, cair em ruína e perdição, se desviar da fé e a si mesmo se atormentar com muitas dores, também ele não tem herança no reino de Deus.

 

Número de visualizações 5850

arrow_upward
Pedido de Oração