Sobrevirão Tempos Difíceis - 2 Timóteo 3:1-17

 

SOBREVIRÃO TEMPOS DIFÍCEIS

 

 2 Timóteo 3:1-17

Ao preparar os apóstolos para pregar o Evangelho, Jesus nunca deixou de avisá-los das dificuldades e perigos que fariam parte deste trabalho Mt 10:16-23. Assim, Paulo também advertiu a Timóteo, a fim de prepará-lo para lidar com os tempos trabalhosos (difíceis) que certamente chegariam 3:1: "SABE, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos."

A fonte das dificuldades (3:2-9).
 
O cristão é cidadão do céu (veja Filipenses 3:20) mas vive no mundo, um território hostil governado pelo "deus deste século" (veja João 17:14-18; 2 Coríntios 4:3-4). Timóteo teria que lidar com homens que rejeitaram a verdade de Deus para seguirem os desejos deste mundo. Paulo faz uma lista de seus atributos, destacando seu egoísmo e seu "amor" para tudo aquilo que é contra a vontade de Deus (3:2-4).
 
Tais homens complicam a vida do servo fiel, pois não somente fazem o errado como também encorajam outros a rejeitarem a verdade. Até parecendo ser espirituais, eles levam sua falsidade às casas dos mais fracos e daqueles que não conseguem distinguir a verdade da mentira (3:5-7).
 
As maneiras e métodos destes homens não são uma novidade: até mesmo Moisés foi desafiado por homens que agiram assim (3:8-9; veja 2 Pedro 2:5-8; Judas 14-16).
 
Os piedosos serão perseguidos (3:10-13).
 
Em forte contraste com estes homens infiéis, há o exemplo do apóstolo Paulo. Desde o momento em que Timóteo se converteu, testemunhou a vida do apóstolo, vendo a maneira dele ensinar e viver em verdadeira piedade. Timóteo viu a firmeza de Paulo mesmo no meio de muitas tribulações. A vida de Paulo não era fácil, mas sua plena confiança no Senhor o livrou do desespero (3:10-11; veja Atos 13:14-14:22). Paulo sabia que as aparências deste mundo freqüentemente enganam, pois o servo fiel sofrerá perseguição enquanto os ímpios parecem "prosperar" (3:12-13; veja Salmos 73; 94). Porém, a confiança do servo fiel deveria ser no Senhor e não nas aparências deste mundo.
 
Firmeza pela palavra (3:14-17).
 
Mais importante ainda do que o bom exemplo de Paulo, Timóteo teve à sua disposição a coisa mais útil na luta contra a corrupção dos homens. Mesmo antes de conhecer o apóstolo, Timóteo havia aprendido a confiar nas "sagradas letras" de Deus (3:14-15). A palavra inspirada do Senhor foi feita justamente para preparar os seus servos. Instruindo e corrigindo, ela dá ao homem tudo que ele precisa para fazer "toda boa obra" de Deus (3:16-17). O servo fiel, inteirado e confiante na palavra do Senhor, terá toda a preparação necessária para lidar com qualquer dificuldade deste mundo.
 
Tempos difíceis certamente sobrevirão. É preciso hoje homens como Paulo e Timóteo, que confiam plenamente na palavra, e que têm a coragem de ensiná-la em verdade, temendo mais a Deus do que aos homens (veja Mateus 10:28).
 
Como é possível destruir a carne e salvar o espírito? (1 Coríntios 5:5)
 
As instruções de Paulo em 1 Coríntios 5 para entregar a Satanás um irmão que está em pecado apresenta alguns desafios especiais àqueles que servem o Senhor. O primeiro destes desafios é entender o que este capítulo, e especialmente o versículo 5, significa. Antes de ler o resto deste artigo, por favor, leia 1 Coríntios 5:1-13.
 
O problema é óbvio. A igreja coríntia tinha a mente tão aberta e tolerante que não fazia nada para eliminar a imoralidade que tinha-se infiltrado na congregação. O comportamento de um de seus irmãos era escandaloso, mas ninguém o tinha corrigido adequadamente. Paulo explicou que tal impureza, deixada sem correção, pode destruir uma comunidade inteira de santos. Ele mandou que expulsassem o pecador.
 
Mas a preservação da congregação não é a única meta. Este ato disciplinar é um ato de amor, buscando os melhores interesses do irmão rejeitado.
O versículo 5 diz: "... entregue a Satanás para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor [Jesus]."
O homem pecador estava tentando manter um pé no reino de Deus enquanto o outro estava no mundo.
 
Seus irmãos não podiam forçá-lo a tirar o pé do mundo, mas podiam tirar seu outro pé do meio do povo de Deus. Assim, entregaram-no a Satanás com um propósito:"a destruição da carne". Uma vez que ele se achasse só no mundo, o pecado não o satisfaria. Ele, como o filho pródigo, poderia cair em si e voltar ao Senhor (veja Lucas 15:17-18; 2 Timóteo 2:24-26). Deste modo os outros cristãos poderiam ajudá-lo a destruir as paixões carnais que o estavam roubando da comunhão com Deus, para que pudesse ser perdoado e salvo (veja Tiago 5:19-20). 2 Coríntios 2:5-11 pode indicar que este homem de fato voltou ao Senhor.

O segundo, e maior, desafio que este capítulo apresenta está na sua aplicação prática. Muitas igrejas preferem paz a santidade, e continuam tolerando o pecado. Tais passagens como 1 Coríntios 5:1-13 e 2 Tessalonicenses 3:6-15 são mandamentos que Deus nos deu. Ou rejeitaremos aqueles que retornam ao pecado, ou seremos rejeitados por Deus, pela nossa desobediência. Tenhamos amor e fé para fazer o que o Senhor exige para preservar a pureza de seu povo.
 
 

Número de visualizações 7916

arrow_upward
Pedido de Oração