Viver Para Si Ou Para Deus?


 

VIVER PARA SI OU PARA DEUS?

 

A vida dos homens são governadas por uma de duas filosofias fundamentais:

VIVER DA MANEIRA QUE LHE AGRADA, OU VIVER DA MANEIRA QUE AGRADA A DEUS.

O apóstolo Pedro refere-se indiretamente a esses dois estilos de vida enquanto incentiva o segundo quando diz:

“Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus. Porque é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias.” (1 Pedro 4:2-3)

OS HOMENS VIVERÃO PARA SI OU PARA DEUS

Faz-me pensar se contemplo exatamente como o resto da minha vida na carne será vivida. Seria bom se todo mortal considerasse isso.

Como foi notado, nossa maneira de vida é governada pela vontade própria ou pela vontade divina.

Isso não quer dizer que sempre somos influenciados exclusivamente por uma e negligenciamos completamente a outra. Homens maus freqüentemente farão algumas coisas boas e homens bons às vezes fazem o mal.

No entanto, aquela que governa as nossas vidas é aquela que tem a influência predominante ou decisiva. Como um agente mortal livre, cada homem irá determinar suas próprias prioridades.

O HOMEM NÃO TEM QUE SER SERVO DO PECADO! 

"Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça"? Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça." (Romanos 6:16-18)

Mas Deus também não o predestina nem o preserva como um servo da justiça.

É o que cada homem quer fazer, o que ele quer ser, que determina suas prioridades e os princípios que o governarão.

Da mesma forma, Jesus disse a certos judeus: “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos.” (João 8:44)

A outros como eles, ele disse: “Quantas vezes quis eu reunir os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das asas, e vós não o quisestes!” (Mateus 23:37).

ELES FAZIAM COMO QUERIAM, SEM RESPEITAR O QUE AGRADAVA AO SENHOR

Ao escrever para os santos em Éfeso, Paulo relembra-os de um tempo no qual “também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos...”

"Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também." (Efésios 2:3)

Este era o seu estilo de vida, mas havia mudado porque eles haviam mudado. Não era mais a sua vontade “viver segundo as inclinações dos homens, mas segundo a vontade de Deus”.

Então os homens podem mudar suas vontades? SIM!  Fazem isso conforme mudam as suas mentes pelo Arrependimento Verdadeiro.

O arrependimento é um efeito da fé e a fé vem através de ouvir a palavra de Deus:

"De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." (Romanos 10:17)

"Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram. Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome." (João 20:29-31)

Por isso, conforme o homem ouve e aprende a vontade de Deus (João 6:45 "Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim.")

O HOMEM PODE MUDAR SUA PRÓPRIA VONTADE E, CONSEQÜENTEMENTE, SEU ESTILO DE VIDA

Isso é o que Paulo chama de “transformai-vos pela renovação da vossa mente.”

"E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." (Romanos 12:2)

Todo cristão verdadeiro foi mudado assim. É uma mudança de fé, afetado pela palavra poderosa de Deus

"Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego." (Romanos 1:16) – nada mais  pode produzir tal fé, e levar a tal mudança.

Mas, temos que lembrar que, uma mente mudada, por si só, não significa um relacionamento mudado com Deus. O pecador alienado ainda tem que ter o perdão pelos pecados e isso só é possível através do batismo.

OS PECADOS SÃO LAVADOS  NO BATISMO

"E agora por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor." (Atos 22:16), torna-se um ponto de transição entre o estado perdido e salvo.

A partir de tal fé, como será expressado no arrependimento e batismo, vem a remissão dos pecados (Atos 2:38 "E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;)

E, CONSEQÜENTEMENTE, A NOVIDADE DE VIDA

"De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida." (Romanos 6:4)

Quer maneira melhor de viver o "Tempo que vos resta na carne?"

 

Número de visualizações 11808

arrow_upward
Pedido de Oração