Mordomia Cristã

 

MORDOMIA CRISTÃ

 

"Mordomia cristã, refere-se à administração correta de todos os bens e recursos que Deus colocou à nossa disposição, bem como, de todos os dons com que enriqueceu nossas vidas, seguindo os valores cristãos!"1

 O que ganhamos é o resultado do nosso trabalho e o nosso trabalho é o resultado de obedecermos a Deus, que nos capacitou e nos deu a oportunidade de "dominar sobre tudo que há na terra, debaixo da terra!" "Deus é a fonte, o restante são meios!"

"O AMOR AO DINHEIRO É QUE É A RAÍZ DE TODOS OS MALES!" 1Timóteo 6.10

"A Bíblia faz 205 referências diretas à fé; 208 à salvação e 2.085 ao dinheiro ou a outros meios usados para transações financeiras."(BARRO,Até que o Dinheiro nos Separe)

A Bíblia menciona dois tipos de atitudes que podemos ter com o dinheiro, em relação a Deus e Sua Igreja:

Ofertas Sacrificiais – Valor estabelecido no coração, depois de ter dado o dízimo, em situações e objetivos especiais e com objetivos diferentes construção de templo; de casa para um irmão; para socorro em calamidades);

"Nossos conceitos determinam nossas ações e estas os revelam!" Nossos conceitos sobre dízimos e ofertas determinam nossas ações e estas os revelam, por isso, nosso tema é:

TEMA: "CONTRIBUIÇÕES REVELADORAS"      REVELAM GRATIDÃO – Gênesis 14.18-24

 Primeira referência sobre dízimo na Bíblia – (Não sobre oferta, pois, Caim e Abel ofertam ao Senhor bem antes)

 Contexto – Abraão se preocupa com o sobrinho Ló, que fora levado cativo pelos inimigos, juntamente com os habitantes de Sodoma e Gomorra. Com um exército de 318 homens, venceu os inimigos, recuperou Ló e tudo o que havia sido roubado e ao retornar é abençoado por Melquisedeque;

Grato pelas duas bênçãos: a) Libertação de Ló; b) A bênção proferida por Melquisedeque) ele dá o dízimo de tudo o que havia ganho na batalha;

 Foi um ato voluntário –

 Foi um ato litúrgico de adoração – Melquisedeque, tipo de Cristo (Hb.7.1-4);

 Foi um ato sacrificial – "tirado dos melhores despojos";

 Um coração realmente grato a Deus, é dizimista.     REVELAM COMPROMISSO – Gênesis 28.18-22

1.- Segunda referência sobre dízimo na Bíblia;

2.- Contexto – Jacó está fugindo de casa, por ter roubado a bênção de Esaú. De deus não se foge! "Deus está neste lugar e eu não sabia!"

A presença de Deus o leva à algumas atitudes:

Edifica um altar – símbolo de aliança – 28.18;

Mudou o nome do local – é muito mais do que "luz’, é BETEL – CASA DE DEUS;

Fez um compromisso com Deus:

Pediu proteção na viagem;

Pediu providências para as necessidades básicas;

Dispôs-se à voltar em paz (arrependimento) para a casa dos pais;

Fez uma declaração de Fé – 28.21;

Resolveu tornar seu compromisso visível – dízimo;

Deus está presente e se temos consciência da Sua presença e de que devemos estabelecer compromissos com Ele, o dízimo é uma das maneiras de revelar, tornar visível este compromisso

REVELAM CONFIANÇA – Ml. 3.8-12 O texto mais lido e nem sempre compreendido, sobre o dízimo;

Contexto – após o grande avivamento de Neemias, não demorou muito e o povo esfriou na fé. Deus levantou profetas para exortar e chamar o povo à um reavivamento (Ageu e Malaquias) Ag.1.1-15;

O estilo próprio de Malaquias – Monólogo – perguntas e respostas;

Constatação de Deus – "Vós me roubais!"

Pergunta irônica do povo – "Em que?"

Resposta objetiva de Deus – "Nos dízimos e nas ofertas!"

Conseqüências pessoais e coletivas, previstas por Deus – "Maldição"

Desafio de Deus – "Trazei todos os dízimos à casa do tesouro"- ao templo – 3.10 a;

Provando a Deus – "Fazei prova de mim!":

Janelas do céus abertas;

Abundância, prosperidade;

Repreensão ao devorador (gafanhoto) (comp.c/Joel 1.4 – 4 tipos de gafanhotos: cortador; migrador; devorador e destruidor;

Proteção das e nas calamidades;

Reconhecimento e elogio dos de fora;

Felicidade;

Roubar é ficar ou pegar o que não é meu, por isso, dízimo não se dá, porque não posso dar o que não é meu; não se paga, porque nunca poderia pagar por aquilo que Deus me tem dado; DÍZIMO SE DEVOLVE, PORQUE É DE DEUS!

Lembrar que os 90% que ficam sob nossa administração, também, são de Deus e vamos prestar contas a Ele. Por isso, cuidado com o consumismo desenfreado e a materialismo escravagista. "Nunca vi tanta coisa, no mesmo lugar, sem nenhuma necessidade! "Nós os cristãos, devemos viver pela lei da graça e não pela lei de mercado!"

Ser dizimista, além de não roubar de Deus, também, e não roubar dos irmãos, pois, se eles forem dizimistas e eu não, estarei usufruindo de privilégios que a Igreja me concede e que foram e são sustentados pelos dízimos deles. Serei como um parasita, que se aproveita e se alimenta dos esforços dos outros.

Ser dizimista, também, iguala todos os irmãos, para que um não fique pensando que contribuí mais do que os outros. Se todos são dizimistas, ninguém dá mais do que ninguém e a Igreja se livra daqueles que querem ser "donos de Igreja", porque acham que contribuem com mais.

Ser dizimista é uma das maneiras mais práticas de demonstrar que confio nas promessas de Deus.

REVELAM UMA LITURGIA INTEGRAL – Mateus 23.23

Jesus fala duas vezes, apenas, sobre dízimo, e o faz no mesmo contexto – criticando os fariseus, porque não estavam desenvolvendo uma liturgia ou adoração integral – Lucas 11.42;

Fariseus – grupo de judeus extremamente legalistas, porém, sem atitudes de justiça, misericórdia e fé;

O desafio de Jesus:

Continuem dando o dízimo, até das mínimas coisas (hortelã, endro e o cominho);

Agreguem atitudes que a própria lei exige – justiça, misericórdia e fé;

Espírito de Religiosidade ou Espiritualidade Doentia – Mateus 5.21-26;

Os dízimos simbolizam minha consagração a Deus, cujos recursos ajudarão no sustento daqueles que foram chamados por Ele e consagrados pelo Seu povo, afim de abençoarem não só a mim, mas, à outras pessoas;

Paulo usa o mesmo conceito do dízimo, VT, sustendo dos levitas, para defender o sustento dos apóstolos – I Coríntios 9.1-18;

Nossos dízimos e atitudes devem andar juntos, sem dicotomia. Nosso culto deve ser integral, pois, é este culto que agrada a Deus. Ele procura verdadeiros adoradores, que o adorem em espírito (convicções internas) e em verdade (testemunhos externos);

REVELAM SOLIDARIEDADE E VISÃO MISSIONÁRIA – II CORÍNTIOS 9; FILIPENSES 4.10-23;

Os dois contextos nos falam de ofertas, isto é, além e depois do dízimo. Elas são motivadas por situações especiais: aquisição, construção, necessidades da Igreja ou de irmãos, calamidades e missões;   Exemplos de Ofertas na Bíblia:

Construção – Tabernáculo (Êxodo 35); Templo (I Crônicas 29);

Solidariedade – Situação de fome em Jerusalém (II Cor.9) "assistência litúrgica";

A Solidariedade Estimula Outros – 9.2;

Deve ser feita com Seriedade – 9.3-4 (cuidado com: "Lá vem o golpe!")

Deve ser acompanhada de um espírito generoso – 9.5;

Deve ser entendida como uma semeadura – 9.6 (o dia em que eu precisar, terei onde colher);

Deve ser voluntária, sem constrangimento e com alegria – 9.7-10;

Deve ser entendida como um culto a Deus – 9.12-15;

Oferta Missionária – Fp.4.10-23;

O "maior recibo" da história – Paulo escreve para informar à Igreja de Filipos, que Epafrodito havia entregue a oferta:

Significa nosso cuidado com os obreiros; 4.10;

Significa nosso desejo de fazer parte da sociedade ou parceria – 4.14-15;

Significa nossa participação nos "créditos" ou galardões na eternidade – 4.16-17;

Significa nossa participação na promessa – 4.18;

Significa nosso culto a Deus – 4.18;

"Nossos dízimos revelam se somos cristãos: gratos, comprometidos, equilibrados na adoração e nossas ofertas revelam se somos solidários e se temos visão missionária!

"CADA UM EXAMINE-SE A SI MESMO E OUÇA O QUE O ESPÍRITO DIZ À IGREJA!"

"10 RAZÕES PORQUE EU DEVOLVO O DÍZIMO:"

1.- Eu sou dizimista, porque a Bíblia traz este mandamento de forma muito clara: "Trazei todos os dízimos!". Eu não discuto. Eu obedeço!

2.- Eu sou dizimista, porque fui salvo pela graça de Deus e em gratidão ao que Ele fez por mim, trago o meus dízimos todos meses.

3.- Eu sou dizimista, porque quero contribuir com a pregação do evangelho e ver o Reino de Deus sendo implantado na terra.

4.- Eu sou dizimista, porque quero ajudar nos sustento digno de pastores e missionários.

5.- Eu sou dizimista, porque quero ver minha Igreja crescendo e ajudando no sustento de pobres, viúvas e órfãos.

6.- Eu sou dizimista, porque quero ver crianças, adolescentes, jovens e idosos, sendo atendidos em suas necessidades emocionais e espirituais.

7.- Eu sou dizimista, porque creio que a Igreja é a única instituição na face da terra, que tem uma mensagem de esperança para este mundo perdido em seus delitos e pecados.

8.- Eu sou dizimista, porque não quero ficar de fora quando Deus abrir as janelas do céu e derramar bênçãos sem medida, sobre o Seu povo.

9.- Eu sou dizimista, porque quando me batizei ou professei a minha fé, assumi um compromisso de sustentar a minha igreja, moral, espiritual e financeiramente.

10.- Eu dou dizimista, porque sou crente.

 

Número de visualizações 18663

arrow_upward
Pedido de Oração