SÃ DOUTRINA


Desvenda os meus olhos, para que eu veja as maravilhas da tua lei. 

Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos. SALMOS 119:18,19

 

“Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina”. (Tito 2.1).

Porque existem muitos insubordinados, palradores frívolos e enganadores, especialmente os da circuncisão. É preciso fazê-los calar, porque andam pervertendo casas inteiras, ensinando o que não devem, por torpe ganância (Tito 1.10,11). 

Paulo diz que eles pervertiam casas inteiras. O ensino destes homens estava destruindo a igreja. A má doutrina, que perverte a família. É preciso calar estas vozes destruidoras. Como, porém, fazemos isso? Falando corajosa e abertamente a sã doutrina.

A segunda razão importante para que a sã doutrina seja falada é que ela expõe a falsa profissão de fé. Paulo escreve que aqueles homens no tocante a Deus, professam conhecê-lo; entretanto, o negam por suas obras; é por isso que são abomináveis, desobedientes e reprovados para toda boa obra. (Tt.1.16).

“Na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até ao sangue” (Hebreus 12:4).

“Resistir até o sangue lutando contra o pecado “significa dizer não ao pecado até que ele nos mate!

"Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com CRISTO, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado." (Romanos 6:6)

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia” (Provérbios 28.13).

 

 O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável. PV. 28.9

 Os que deixam a lei louvam o ímpio; porém os que guardam a lei contendem com eles.PV.28.4

O inimigo de nossas almas quer aprisionar e condenar, cada vez mais, as pessoas que não levam a sério a Palavra de Deus e não as praticam.

Em primeiro lugar, é fundamental reconhecer que o que estamos praticando é errado. Enquanto nós não considerarmos pecado o que estamos praticando, o pecado ficará fazendo parte de nossas vidas com o nosso consentimento.

Não adianta reconhecer o pecado e ficar secretamente com ele sem confessar ou com tristeza de deixá-lo e de vez enquanto "praticá-lo novamente." Gálatas 6.7 diz: Não erreis, Deus não se deixa escarnecer, tudo que o homem semear, ele irá colher...

‘"Sonda-me, ó Deus, conhece o meu coração, prova-me e vê os meus pensamentos. Vê se há em mim algum caminho mau, algum pecado escondido e guia-me pelos Teus caminhos eternos" (Salmo 139:23-24).

 "Bem-aventurado o homem cuja transgressão é perdoada e cujo pecado é coberto; bem-aventurado aquele a quem o Senhor não imputa maldade e em cujo espírito não há engano" (Salmo 32:1-2).

"Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com CRISTO, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado." (Romanos 6:6)

Jó 11:13 ao 16 “Se dispuseres o coração e estenderes as mãos para Deus; se lançares para longe a iniqüidade da tua mão e não permitires habitar na tua tenda a injustiça, então, levantarás o rosto sem mácula, estarás seguro e não temerás. Pois te esquecerás dos teus sofrimentos e deles só terás lembrança como de águas que passaram.”

“Fira-me o justo, será isto uma benignidade; e repreenda-me, isso será como óleo sobre a minha cabeça; não recuse a minha cabeça…”  (Salmo 141.5)

 Quanto aos moços, de igual modo, exorta-os para que, em todas as coisas, sejam criteriosos (Tt.2.6). Em todas as coisas os jovens devem ter critério. Ter critério fala de ter uma mente sadia.

Jovens são facilmente corrompidos pelos maus conselhos deste mundo, basta conferir o número de ordenanças que a Bíblia dá quanto a isso. O livro de Provérbios, por exemplo, é intenso em falar a eles. Para muitos jovens, o que a maioria está fazendo não parece ser errado. Não é sem motivo que Paulo os ordena a serem criteriosos em todas as coisas. A sã doutrina os ajuda a ter critérios, a fim de que suas decisões sejam sábias. A juventude é um período curto da vida, porém nele são tomadas decisões que trazem consequências para a vida toda. Por isso é importante que a sã doutrina seja falada.

A Sã doutrina não se apoia em teorias humanas nem em princípios tradicionais, mas fundamenta-se em toda a Palavra de Deus e na doutrina dos apóstolos.

Ao anjo da igreja em Laodicéia escreva: Estas são as palavras do Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o soberano da criação de Deus. Conheço as suas obras, sei que você não é frio nem quente. Melhor seria que você fosse frio ou quente! Assim, porque você é morno, nem frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca. Você diz: Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada. Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego e que está nu. Dou-lhe este aconselho: Compre de mim ouro refinado no fogo e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar" (Apocalipse 3:14-18).
A igreja de Laodicéia estava cega espiritualmente e não enxergava a sua necessidade de Deus, pois achava que, por ter riquezas, ela tinha tudo que precisava. No entanto, o Espírito Santo mostrou o quanto ela estava errada, ao dizer que ela era miserável, digna de compaixão, pobre, cega e estava nu (v.17). E após essa advertência, o Senhor a recomenda pingar um "colírio" para limpar os olhos e poder enxergar.

"Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

 

Número de visualizações 1681

arrow_upward
Pedido de Oração