A Oração da Fé

 

A ORAÇÃO DA FÉ

 

"A ti, ó Deus, eu clamo, pois tu me ouvirás; inclina para mim os teus ouvidos, e ouve as minhas palavras." (Salmos 17:6)

A ORAÇÃO É UMA COMUNICAÇÃO ENTRE OS CRENTES E O SENHOR

Além de palavras como "ORAÇÃO" e "ORAR", essa atividade é descrita como INVOCAR A DEUS:

  • Invocar o nome do Senhor: "... Foi nesse tempo, que os homens começaram a invocar o nome do Senhor." (Gênesis 4:26)
  • Clamar ao Senhor: "Com a minha voz clamo ao Senhor, e ele do seu santo monte me responde." (Salmos 3:4)
  • Levantar nossa alma ao Senhor: "A ti, Senhor, elevo a minha alma." (Salmos 25:1)
  • Buscar ao Senhor: "Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." (Isaías 55:6)
  • Aproximar-se do trono da graça com confiança: "Cheguemo-nos, pois, confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno." (Hebreus 4:16)
  • E chegar perto de Deus: "Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência, e o corpo lavado com água limpa" (Hebreus 10:22)

MOTIVOS PARA A ORAÇÃO

A Biblia apresenta motivos claros para o povo de Deus orar. Antes de tudo, Deus ordena que o crente ore. O mandamento para orarmos vem através:

  • Dos salmistas: "Buscai ao Senhor e a sua força; buscai a sua face continuamente." (1 Crônicas 16:11) 
  • Dos profetas: "Pois assim diz o Senhor à casa de Israel: Buscai-me, e vivei. Mas não busqueis a Betel, nem entreis em Gilgal, nem passeis a Berseba; porque Gilgal certamente irá ao cativeiro, e Betel será desfeita em nada. Buscai ao Senhor, e vivei; para que ele não irrompa na casa de José como fogo e a consuma, e não haja em Betel quem o apague." (Amós 5:4-6)
     
  • Dos apóstolos: "Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos." (Efésios 6:17-18); - "Perseverai na oração, velando nela com ações de graças." (Colossenses 4:2); - "Orai sem cessar." (1Tessalonicenses 5:17)
     
  • E do próprio Senhor Jesus: "Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca." (Mateus 26:41); - "Contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer." (Lucas 18:1); - "Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo seja completo." (João 16:24)

DEUS ASPIRA A COMUNHÃO CONOSCO; MEDIANTE A ORAÇÃO, MANTEMOS O NOSSO RELACIONAMENTO COM ELE

A oração é o elo de ligação que carecemos para recebermos as bênçãos de Deus, o seu poder e o cumprimento das suas promessas.

Numerosas passagens bíblicas ilustram esse principio. Jesus, por exemplo, prometeu aos seus seguidores que receberiam o Espírito Santo se perseverassem em pedir, buscar e bater a porta do seu Pai celestial:

"Disse-lhes também: Se um de vós tiver um amigo, e se for procurá-lo à meia-noite e lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, pois que um amigo meu, estando em viagem, chegou a minha casa, e não tenho o que lhe oferecer; e se ele, de dentro, responder:

Não me incomodes; já está a porta fechada, e os meus filhos estão comigo na cama; não posso levantar-me para te atender; digo-vos que, ainda que se levante para lhos dar por ser seu amigo, todavia, por causa da sua importunação, se levantará e lhe dará quantos pães ele precisar.

Pelo que eu vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; pois todo o que pede, recebe; e quem busca acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á. E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?" (Lucas 11:5-13)

Por isso, depois da ascensão de Jesus, seus seguidores reunidos permaneceram em constante oração no cenáculo:

"Todos estes perseveravam unanimemente em oração, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele." (Atos 1:14)

"Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra." (Atos 1:8)

Até o Espírito Santo ser derramado com poder no dia de Pentecostes:

"Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma. E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem." (Atos 2:1-4)

Quando os apóstolos se reuniram após serem libertos da prisão pelas autoridades judaicas, oraram fervorosamente para o espírito Santo lhes conceder ousadia e autoridade divina para falarem a palavra dEle.

"E, tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do espírito Santo e anunciavam com ousadia a palavra de Deus." (Atos 4:31)

O apostolo Paulo freqüentemente pedia oração em seu próprio favor, sabendo que a sua obra não prosperaria se os crentes não orassem por ele:

"Rogo-vos, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor do Espírito, que luteis juntamente comigo nas vossas orações por mim a Deus, para que eu seja livre dos rebeldes que estão na Judéia, e que este meu ministério em Jerusalém seja aceitável aos santos; a fim de que, pela vontade de Deus, eu chegue até vós com alegria, e possa entre vós recobrar as forças." (Romanos 15:30-32)

"Ajudando-nos também vós com orações por nós, para que, pela mercê que por muitas pessoas nos foi feita, por muitas também sejam dadas graças a nosso respeito." (2 Coríntios 1:11)

"Com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, e por mim, para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho, pelo qual sou embaixador em cadeias, para que nele eu tenha coragem para falar como devo falar." (Efésios 6:18-20)

"Porque sei que isto me resultará em salvação, pela vossa súplica e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo." (Filipenses 1:19)

"Orando ao mesmo tempo também por nós, para que Deus nos abra uma porta à palavra, a fim de falarmos o mistério de Cristo, pelo qual também estou preso, para que eu o manifeste como devo falar." (Colossenses 4:3-4)

Tiago declara inequivocamente que o crente pode receber a cura física em resposta a "Oração da Fé":

"Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungido-o com óleo em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados." (Tiago 5:14-15)

Deus, no seu plano de salvação da humanidade, estabeleceu que os crentes sejam seus cooperadores no processo da redenção.

Em certo sentido, Deus se limita as orações santas, de fé e incessantes do seu povo. Muitas coisas não serão realizadas no reino de Deus se não houver oração intercessora dos crentes.

"E falava o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo. Depois tornava Moisés ao arraial; mas o seu servidor, o mancebo Josué, filho de Num, não se apartava da tenda." (Êxodo 33:11)

DEUS QUER ENVIAR OBREIROS PARA EVANGELIZA

Cristo ensina que tal obra não será levada a efeito dentro da plenitude do propósito de Deus sem as orações do seu povo:

"Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros para a sua seara." (Mateus 9:38)

Noutras palavras, o poder de Deus para cumprir muitos dos seus propósitos e liberado somente através das orações contritas do seu povo em favor do seu reino. Se não orarmos, poderemos até mesmo estorvar a execução do propósito divino da redenção, tanto para nos mesmos, como indivíduos, quanto para a igreja coletivamente.

REQUISITOS DA ORAÇÃO EFICAZ

Nossa oração para ser eficaz precisa satisfazer certos requisitos. Nossas orações não serão atendidas se não tivermos fé genuína, verdadeira.

Jesus declarou abertamente:

"... Tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis." (Marcos 11:24)

Ao pai de um menino endemoninhado, Ele falou assim: "Tudo é possível ao que crê." (Marcos 9:23).

O autor de Hebreus admoesta-nos assim:

"Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência, e o corpo lavado com água limpa." (Hebreus 10:22)

Tiago encoraja-nos a pedir com fé, não duvidando:

"Peça-a, porém, com fé, não duvidando; pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, que é sublevada e agitada pelo vento." (Tiago 1:6)

"E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados." (Tiago 5:15)

A ORAÇÃO DEVE SER FEITA EM NOME DE JESUS

O próprio Jesus expressou esse principio ao dizer:

"E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei." (João 14:13-14)

Nossas orações devem ser feitas em harmônia com a pessoa, caráter e vontade de nosso Senhor.

A ORAÇÃO SÓ PODERÁ SER EFICAZ SE FEITA SEGUNDO A PERFEITA VONTADE DE DEUS

"E esta é a confiança que temos nele, que se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que já alcançamos as coisas que lhe temos pedido." (1 João 5:14)

Uma das petições da oração modelo de Jesus, o Pai Nosso, confirma esse fato:

"Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu." (Mateus 6:10)

Note a oração do próprio Jesus no Getsêmani:

"Retirando-se mais uma vez, orou, dizendo: Pai meu, se este cálice não pode passar sem que eu o beba, faça-se a tua vontade." (Mateus 26:42)

EM MUITOS CASOS, SABEMOS QUAL É A VONTADE DE DEUS, PORQUE ELE NOS REVELOU NA BÍBLIA

Podemos ter certeza que será eficaz toda oração realmente baseada nas promessas de Deus constantes da sua Palavra. Elias tinha certeza de que o Deus de Israel atenderia a sua oração por meio do fogo e, posteriormente, da chuva, porque recebera a palavra profética do Senhor:

"Depois de muitos dias veio a Elias a palavra do Senhor, no terceiro ano, dizendo: Vai, apresenta-te a Acabe; e eu mandarei chuva sobre a terra." (1 Reis 18:1)

E estava plenamente seguro de que nenhum deus pagão ERA MAIOR DO QUE O SENHOR DEUS DE ISRAEL, nem mais poderoso:

"E Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o; mas se Baal, segui-o. O povo, porém, não lhe respondeu nada. Então disse Elias ao povo: Só eu fiquei dos profetas do Senhor; mas os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta homens.

Dêem-se-nos, pois, dois novilhos; e eles escolham para si um dos novilhos, e o dividam em pedaços, e o ponham sobre a lenha, porém não lhe metam fogo; e eu prepararei o outro novilho, e o porei sobre a lenha, e não lhe meterei fogo. Então invocai o nome do vosso deus, e eu invocarei o nome do Senhor; e há de ser que o deus que responder por meio de fogo, esse será Deus. E todo o povo respondeu, dizendo: É boa esta palavra." (1 Reis 18:21-24)

Não somente devemos orar segundo a vontade de Deus, mas também devemos estar dentro da vontade de Deus, para que Ele nos ouça e atenda. Deus nos dará as coisas que pedimos, somente se buscarmos em primeiro lugar o seu reino e sua justiça:

"Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas." (Mateus 6:33)

O apostolo João declara que:

"QUALQUER COISA QUE LHE PEDIRMOS, DELE RECEBEREMOS, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que e agradável a sua vista." (1 João 3:22)

Obedecer aos mandamentos de Deus, ama-lo e agrada-lo são condições previas indispensáveis para termos resposta as orações.

Tiago ao escrever que a oração do justo e eficaz, refere-se tanto a pessoa que foi justificada pela fé em Cristo, quanto a pessoa que esta a viver uma vida reta, obediente e temente a Deus  tal qual o profeta Elias:

"Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação. Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e seis meses não choveu sobre a terra. E orou outra vez e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto." (Tiago 5:16-18)

"Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem dolosamente. Aparta-te do mal, e faze o bem: busca a paz, e segue-a." (Salmos 34:13-14)

O ANTIGO TESTAMENTO ACENTUA ESTE MESMO ENSINO

Deus tornou claro que as orações de Moisés pelos israelitas eram eficazes por causa do seu relacionamento obediente com o Senhor e da sua lealdade a Ele:

"Ao que disse o Senhor a Moisés: Farei também isto que tens dito; porquanto achaste graça aos meus olhos, e te conheço pelo teu nome." (Êxodo 33:17)

Por outro lado, o salmista declara que se abrigarmos o pecado em nossa vida, o Senhor não atenderia as nossas orações:

"Se eu tivesse guardado iniqüidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido." (Salmos 66:18)

Eis a razão principal por que o Senhor não atendia as orações dos israelitas idólatras e ímpios:

"Quando estenderdes as vossas mãos, esconderei de vós os meus olhos; e ainda que multipliqueis as vossas orações, não as ouvirei; porque as vossas mãos estão cheias de sangue." (Isaías 1:15)

Mas se o povo de Deus arrepender-se e voltar-se dos seus caminhos ímpios, o Senhor promete voltar a atende-lo, perdoar seus pecados e sarar a sua terra:

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." (2 Crônica 7:14) 

"Se pecarem contra ti (pois não há homem que não peque), e tu te indignares contra eles, e os entregares ao inimigo, de modo que os levem em cativeiro para alguma terra, longínqua ou próxima; se na terra para onde forem levados em cativeiro caírem em si, e se converterem, e na terra do seu cativeiro te suplicarem, dizendo:

Pecamos, cometemos iniqüidade, procedemos perversamente; se eles se arrependerem de todo o seu coração e de toda a sua alma, na terra do seu cativeiro, a que os tenham levado cativos, e orarem voltados para a sua terra, que deste a seus pais, e para a cidade que escolheste, e para a casa que edifiquei ao teu nome, ouve então do céu, lugar da tua habitação, a sua oração e as suas súplicas, defende a sua causa e perdoa ao teu povo que houver pecado contra ti." (2 Crônicas 6:36-39)

"Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado." (Lucas 18:14)

PARA UMA ORAÇÃO EFICAZ, PRECISAMOS SER PERSEVERANTES

É essa a lição principal da parábola da viúva importuna:

"Contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer. Dizendo:

Havia em certa cidade um juiz que não temia a Deus, nem respeitava os homens. Havia também naquela mesma cidade uma viúva que ia ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário. E por algum tempo não quis atendê-la; mas depois disse consigo: Ainda que não temo a Deus, nem respeito os homens, todavia, como esta viúva me incomoda, hei de fazer-lhe justiça, para que ela não continue a vir molestar-me. Prosseguiu o Senhor: Ouvi o que diz esse juiz injusto.

E não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que dia e noite clamam a ele, já que é longânimo para com eles?" (Lucas 18:1-7)

A INSTRUÇÃO DE JESUS

"Pedi... buscai... batei", ensina a perseverança na oração:

"Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede, recebe; e quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á." (Mateus 7:7-8)                                              

O apostolo Paulo também nos exorta a perseverança na oração:

"Perseverai na oração, velando nela com ações de graças." (Colossenses 4:2)

"Orai sem cessar." (1Tessalonicenses 5:17)

Os santos do Antigo Testamento também reconheciam esse principio. Por exemplo, foi somente enquanto Moisés perseverava em oração com suas mãos erguidas a Deus, que os israelitas venciam na batalha contra os amalequitas:

"E acontecia que quando Moisés levantava a mão, prevalecia Israel; mas quando ele abaixava a mão, prevalecia Amaleque." (Êxodo 17:11)

Depois de Elias receber a palavra profética de que ia chover, ele continuou em oração ate a chuva começar a cair:

"Então disse Elias a Acabe: Sobe, come e bebe, porque há ruído de abundante chuva. Acabe, pois, subiu para comer e beber; mas Elias subiu ao cume do Carmelo e, inclinando-se por terra, meteu o rosto entre os joelhos. E disse ao seu moço: Sobe agora, e olha para a banda do mar. E ele subiu, olhou, e disse: Não há nada. Então disse Elias: Volta lá sete vezes. Sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis que se levanta do mar uma nuvem, do tamanho da mão dum homem: Então disse Elias: Sobe, e dize a Acabe: Aparelha o teu carro, e desce, para que a chuva não te impeça. E sucedeu que em pouco tempo o céu se enegreceu de nuvens e vento, e caiu uma grande chuva. Acabe, subindo ao carro, foi para Jizreel." (1 Reis 18:41-45)

Numa ocasião anterior, esse grande profeta orou com insistência e fervor, para Deus devolver a vida ao filho morto da viúva de Sarepta, ate que sua oração foi atendida:

"Depois destas coisas aconteceu adoecer o filho desta mulher, dona da casa; e a sua doença se agravou tanto, que nele não ficou mais fôlego. Então disse ela a Elias: Que tenho eu contigo, ó homem de Deus? Vieste tu a mim para trazeres à memória a minha iniqüidade, e matares meu filho? Respondeu-lhe ele: Dá-me o teu filho. E ele o tomou do seu regaço, e o levou para cima, ao quarto onde ele mesmo habitava, e o deitou em sua cama.

E, clamando ao Senhor, disse: à Senhor meu Deus, até sobre esta viúva, que me hospeda, trouxeste o mal, matando-lhe o filho? Então se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao Senhor, dizendo: à Senhor meu Deus, faze que a vida deste menino torne a entrar nele. O Senhor ouviu a voz de Elias, e a vida do menino tornou a entrar nele, e ele reviveu. E Elias tomou o menino, trouxe-o do quarto à casa, e o entregou a sua mãe; e disse Elias: Vês aí, teu filho vive." (1 Reis17:17-23)

QUAIS SÃO OS PRINCÍPIOS DA ORAÇÃO EFICAZ?

Para orarmos com eficácia, devemos louvar e adorar a Deus com sinceridade:

"Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos." (Atos 2:47)

"...  Louvai ao Senhor, todos os gentios, e louvem-no, todos os povos." (Romanos 15:11)

Intimamente ligada ao louvor, e de igual importância, vem a ação de graças a Deus:

"Entrai pelas suas portas com ação de graças, e em seus átrios com louvor; dai-lhe graças e bendizei o seu nome." (Salmos 100:4)

"Naquele tempo falou Jesus, dizendo: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado." (Mateus 11:25-26)

"Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças." (Filipenses 4:6)

A confissão sincera de pecados conhecidos é vital a oração da fé:

"E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação." (Tiago 5:15-16)

"Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas tansgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias. Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente, pequei, e fiz o que é mau diante dos teus olhos; de sorte que és justificado em falares, e inculpável em julgares. Eis que eu nasci em iniqüidade, e em pecado me concedeu minha mãe.

Eis que desejas que a verdade esteja no íntimo; faze-me, pois, conhecer a sabedoria no secreto da minha alma. Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo do que a neve. Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que se regozijem os ossos que esmagaste. Esconde o teu rosto dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniqüidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito estável." (Ler todo o Capítulo - Salmos 51)

"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça." (1 João 1:9)

DEUS TAMBÉM NOS ENSINA A PEDIR DE ACORDO COM AS NOSSAS NECESSIDADES

Deixamos de receber as coisas de que precisamos, ou porque não pedimos, ou porque pedimos com motivos injustos:

"Cobiçais e nada tendes; logo matais. Invejais, e não podeis alcançar; logo combateis e fazeis guerras. Nada tendes, porque não pedis. Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." (Tiago 4:2-3)

"Ouve, ó Senhor, a minha voz quando clamo; compadece-te de mim e responde-me. Quando disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração te disse a ti: O teu rosto, Senhor, buscarei. Não escondas de mim o teu rosto, não rejeites com ira o teu servo, tu que tens sido a minha ajuda.

Não me enjeites nem me desampares, ó Deus da minha salvação. Se meu pai e minha mãe me abandonarem, então o Senhor me acolherá. Ensina-me, ó Senhor, o teu caminho, e guia-me por uma vereda plana, por causa dos que me espreitam. Não me entregues à vontade dos meus adversários; pois contra mim se levantaram falsas testemunhas e os que repiram violência." (Salmos 27:7-12)

"Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças." (Filipenses 4:6)

ORAÇÃO INTERCESSORA

Devemos orar de coração pelos outros:

"Respondeu Moisés ao Senhor: Assim os egípcios o ouvirão, eles, do meio dos quais, com a tua força, fizeste subir este povo, e o dirão aos habitantes desta terra. Eles ouviram que tu, ó Senhor, estás no meio deste povo; pois tu, ó Senhor, és visto face a face, e a tua nuvem permanece sobre eles, e tu vais adiante deles numa coluna de nuvem de dia, e numa coluna de fogo de noite.

E se matares este povo como a um só homem, então as nações que têm ouvido da tua fama, dirão: Porquanto o Senhor não podia introduzir este povo na terra que com juramento lhe prometera, por isso os matou no deserto. Agora, pois, rogo-te que o poder do meu Senhor se engrandeça, segundo tens dito:

 O Senhor é tardio em irar-se, e grande em misericórdia; perdoa a iniqüidade e a transgressão; ao culpado não tem por inocente, mas visita a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e a quarta geração. Perdoa, rogo-te, a iniqüidode deste povo, segundo a tua grande misericórdia, como o tens perdoado desde o Egito até, aqui." (Números 14:13-19)

"Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo; mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos." (Lucas 22:31-32)

COMO DEVEMOS ORAR?

Jesus acentua a sinceridade do nosso coração, pois não somos atendidos na oração simplesmente pelo nosso falar de modo vazio:

"E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque pensam que pelo seu muito falar serão ouvidos." (Mateus 6:7)

  • Podemos orar em silencio: "Porquanto Ana falava no seu coração; só se moviam os seus lábios, e não se ouvia a sua voz; pelo que Eli a teve por embriagada." (1 Samuel 1:13)
  • Podemos orar em voz alta: "... Clamaram em alta voz ao Senhor seu Deus." (Neemias 9:4); - "... Então caí com o resto em terra, e clamei com grande voz ..." (Ezequiel 11:13)
  • Podemos orar com nossas próprias palavras.
  • Podemos orar usando palavras diretas das Escrituras.
  • Podemos orar com a nossa mente.
  • Podemos orar através do espírito "em línguas": "Porque o que fala em língua não fala aos homens, mas a Deus; pois ninguém o entende; porque em espírito fala mistérios ...; O que fala em língua edifica-se a si mesmo ...; Porque se eu orar em língua, o meu espírito ora, sim, mas o meu entendimento fica infrutífero. Que fazer, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento." (1 Coríntios 14:2,4,14-15)
     
  • Podemos ate mesmo orar através de gemidos: Sem usar qualquer palavra humana, sabendo que o espírito levara a Deus esses pedidos inaudíveis - "Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis." (Romanos 8:26)
  • Ainda outro método de orar e cantar ao Senhor: "Bom é render graças ao Senhor, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo,anunciar de manhã a tua benignidade, e à noite a tua fidelidade." (Salmos 92:1-2); - "Falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração,sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo." (Efésios 5:19-20); - "A palavra de Cristo habite em vós ricamente, em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus com gratidão em vossos corações." (Colossenses 3:16)
     

A ORAÇÃO PROFUNDA AO SENHOR SERÁ, ÀS VEZES, ACOMPANHADA DE JEJUM

"Então proclamei um jejum ali junto ao rio Ava, para nos humilharmos diante do nosso Deus, a fim de lhe pedirmos caminho seguro para nós, para nossos pequeninos, e para toda a nossa fazenda." (Esdras 8:21)

"Tendo eu ouvido estas palavras, sentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e continuei a jejuar e orar perante o Deus do céu." (Neemias 1:4)

"Eu, pois, dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza. E orei ao Senhor meu Deus, e confessei, e disse: à Senhor, Deus grande e tremendo, que guardas o pacto e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos." (Daniel 9:3-4)

"E era viúva, de quase oitenta e quatro anos. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia em jejuns e orações." (Lucas 2:37)

"E, havendo-lhes feito eleger anciãos em cada igreja e orado com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido." (Atos 14:23)

"Quando jejuardes, não vos mostreis contristrados como os hipócritas; porque eles desfiguram os seus rostos, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo que já receberam a sua recompensa." (Mateus 6:16)

QUAL A POSIÇÃO APROPRIADA, DO CORPO, NA ORAÇÃO?

A Bíblia menciona pessoas orando:

  • Em pé: (Neemias 9:4-5),
  • Sentadas: (1 Crônicas 17:16; Lucas 10:13),
  • Ajoelhadas: (Esdras 9:5; Daniel 6:10; Atos 20:36),
  • Acamadas: (Salmos 63:6),
  • Curvadas até o chão: (Êxodo 34:8; Salmos 95:6),
  • Prostradas no chão: (2 Samuel 12:16; Mateus 26:39),
  • De mãos levantadas aos céus: (Salmos 28:2; Isaías 1:15; 1Timóteo 2:8).

EXEMPLOS DE ORAÇÃO EFICAZ

A Bíblia esta cheia de exemplos de orações que foram poderosas e eficazes:

  • Moisés fez numerosas orações intercessórias as quais Deus atendeu, mesmo depois de Ele dizer a Moisés que ia proceder de outra maneira.
  • Sansão, arrependido, orou pedindo uma ultima oportunidade de cumprir sua missão máxima de derrotar os filisteus; Deus atendeu essa oração ao lhe dar forças suficientes para derrubar as colunas do prédio onde os inimigos estavam exaltando o poder dos seus deuses (Juízes 16:21-30).
  • Elias, em pelo menos quatro grandes ocasioes; em todas elas redundaram em gloria ao Deus de Israel (1 Reis 17,18);
  • O rei Ezequias, adoeceu e Isaías lhe declarou que morreria (2 Reis 20:1; Isaías 38:1). Ezequias, reconhecendo que sua vida e obra estavam incompletas, virou o rosto para a parede e orou intensamente a Deus para que prolongasse sua vida. Deus mandou Isaias retornar a Ezequias para garantir a cura e mais quinze anos de vida (2 Reis 20:2-6; Isaías 38:2-6).
  • Não há duvida de que Daniel orou ao Senhor na cova dos leões, pedindo para não ser devorado por eles, e Deus atendeu o seu pedido (Daniel 6:10,16-22).                                                                                                                                                              
  • Os cristãos primitivos, oraram incessantemente a Deus pela libertação de Pedro da prisão, e Deus enviou um anjo para liberta-lo (Atos 12:3-11).

Tais exemplos devem fortalecer a nossa fé e encher-nos de disposição para orarmos de modo eficaz, segundo os princípios delineados na Biblia.

 

arrow_upward
Pedido de Oração