Ferramentas Auxiliares (Casa do Senhor) | Rádio Web Online | Dicionário Bíblico Online

A Santidade de Deus


A SANTIDADE DE DEUS

 

"Ao seu redor havia serafins; cada um tinha seis asas; com duas cobria o rosto, e com duas cobria os pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória." (Isaías 6:3)

OS SERAFINS LOUVAVAM A DEUS POR SUA PERFEITA SANTIDADE

Oitocentos (800) anos depois, João viu, numa visão semelhante, os quatro seres viventes proclamando: "Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso."

"Os quatro seres viventes tinham, cada um, seis asas, e ao redor e por dentro estavam cheios de olhos; e não têm descanso nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, e que é, e que há de vir." (Apocalipse 4:8)

A ÚNICA OUTRA CARACTERÍSTICA DE DEUS QUE TEM A MESMA IMPORTÂNCIA DE SUA SANTIDADE TALVEZ SEJA O SEU AMOR

"Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor." (1 João 4:8)

DE GÊNESIS AO APOCALIPSE, AS ESCRITURAS ENFATIZAM A SANTIDADE DE DEUS.

É um aspecto de sua natureza que nós devemos estudar muito e freqüentemente.

O SIGNIFICADO DA PALAVRA "SANTO"

Santo quer dizer "SEPARADO". Deus é separado de nós em dois sentidos. Primeiro, ele é o Criador e nós somos suas criaturas.

Ana louvou o Deus único, porque "É o que tira a vida e a dá":

"Ninguém há santo como o Senhor; não há outro fora de ti; não há rocha como a nosso Deus... O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer ao Seol e faz subir dali." (1 Samuel 2:2,6)

Esta diferença excede nossa imaginação. Como Criador, ele está acima de todos os povos:

"O Senhor reina, tremam os povos; ele está entronizado sobre os querubins, estremeça a terra. O Senhor é grande em Sião, e exaltado acima de todos os povos. Louvem o teu nome, grande e tremendo; pois é santo." (Salmo 99:1-3)

Isaías fala da Grandeza de Deus em relação à criação. Ele é "o Eterno Deus, o SENHOR, o Criador...":

"Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos confins da terra, não se cansa nem se fatiga? E inescrutável o seu entendimento." (Isaías 40:28)

No mesmo capítulo, Deus desafia suas criaturas com estas palavras:

"A quem, pois, me comparareis, para que eu lhe seja semelhante? diz o Santo." (Isaías 40:25)

A conclusão importante de Isaías é que as criaturas não são nada em comparação com o Criador:

"Eis que as nações são consideradas por ele como um pingo que cai de um balde e como um grão de pó na balança; as ilhas são como pó fino que se levanta. Nem todo o Líbano basta para queimar, nem os seus animais, para um holocausto.

Todas as nações são perante ele como coisa que não é nada; ele as considera menos do que nada, como um vácuo. Com que comparareis a Deus? Ou que coisa semelhante confrontareis com ele?" (Isaías 40:15-18)

O segundo sentido em que Deus é Santo trata de sua relação com o pecado. Ele é puro e certo, acima de todo pecado e toda maldade. Por esse motivo, ele é separado dos homens pecadores.

"Então, Josué disse ao povo: Não podereis servir ao SENHOR, porquanto é Deus Santo, Deus Zeloso, que não perdoará a vossa transgressão nem os vossos pecados. Se deixardes o SENHOR e servirdes a deuses estranhos, então, se voltará, e vos fará mal, e vos consumirá, depois de vos ter feito bem." (Josué 24:19-20)

Deus nos convida a ser santos, livres do pecado, pela graça e pelo amor dele:

"Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento; porquanto está escrito: Sereis santos, porque eu sou santo." (1 Pedro 1:15-16)

DEUS É SANTO

A Santidade é uma qualidade central de Deus. Ele não apenas decide o que é certo; ele mesmo é certo! Por exemplo, é impossível que Deus minta:

"Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossivel que Deus minta, tenhamos poderosa consolação, nós, os que nos refugiamos em lançar mão da esperança proposta." (Hebreus 6:18)

Eliú entendeu esse fato quando disse:

"... Longe de Deus o praticar ele a perversidade, e do Todo-Poderoso o cometer injustiça." (Jó 34:10)

DEUS AMA A JUSTIÇA

Salmos capítulo 24 mostra que Deus aceita os puros e justos. Pela Santa natureza dele, não há outra possibilidade.

"Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração; que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente. Este receberá do Senhor uma bênção, e a justiça do Deus da sua salvação. Tal é a geração daqueles que o buscam, daqueles que buscam a tua face, ó Deus de Jacó." (Salmos 24:3-6)

"Porque a palavra do SENHOR é reta, e todo o seu proceder é fiel. Ele ama a justiça e o direito; a terra está cheia da bondade do SENHOR." (Salmo 33:4-5)

DA MESMA FORMA ELE AMA OS JUSTOS, E REJEITA A INIQÜIDADE E OS MALFEITORES

As palavras de Salmos capítulo 5 versos 4 e 5 são claras e até duras:

"Pois tu não és Deus que se agrade com a iniqüidade, e contigo não subsiste o mal. Os arrogantes não permanecerão à tua vista; aborreces a todos os que praticam a iniqüidade."

Quando Habacuque procurou entender os atos de Deus, ele baseou sua pergunta na justiça de Deus:

"Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar..." (Habacuque 1:13)

Porque Deus é Santo, Ele usa linguagem para descrever o pecado. Ele diz que idolatria é "COISA ABOMINÁVEL QUE ABORREÇO":

"Todavia eu vos enviei persistentemente todos os meus servos, os profetas, para vos dizer: Ora, não façais esta coisa abominável que odeio!" (Jeremias 44:4)

Ele compara o pecado ao lamaçal no qual a porca se revolve e ao vômito que o cachorro lambe:

"Deste modo sobreveio-lhes o que diz este provérbio verdadeiro; Volta o cão ao seu vômito, e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal." (2 Pedro 2:22)

Nas Escrituras, não se pode separar o pecado da morte e da corrupção de decomposição que associamos com a morte. Se tais imagens nos enjoam, é porque o pecado é nojento para Deus.

A SANTIDADE DE DEUS É REVELADA NA PALAVRA DELE

O homem aprende discernir entre o bem e o mal através da Revelação de Deus:

"Lavai-vos, purificai-vos; tirai de diante dos meus olhos a maldade dos vossos atos; cessai de fazer o mal; aprendei a fazer o bem; buscai a justiça, acabai com a opressão, fazei justiça ao órfão, defendei a causa da viúva." (Isaías 1:16-17)

"Irão muitos povos, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor." (Isaías 2:3)

Nas Escrituras, o Espírito Santo tem revelado para nós as coisas de Deus para que possamos desenvolver a mente de Cristo:

"Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus. Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está?

Assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, a fim de compreendermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente por Deus; as quais também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito Santo, comparando coisas espirituais com espirituais.

Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido. Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo." (1 Coríntios 2:10-16)

É importantíssimo entender QUE A DESOBEDIÊNCIA A QUALQUER MANDAMENTO QUE DEUS TEM NOS DADO É OFENSA CONTRA A PRÓPRIA PESSOA DELE.

Pense nesse fato na próxima ocasião que você enfrenta a tentação de deixar de lado algum mandamento do Senhor, dizendo que "Deus não se importa com isso". Ele se importou em falar. Ele se importou em mandar seu Filho para ensinar e para morrer. Ele se importou em enviar os apóstolos ao mundo.

O PECADO É DESOBEDIÊNCIA DA VONTADE DE DEUS

"Contra ti, contra ti somente, pequei, e fiz o que é mau diante dos teus olhos; de sorte que és justificado em falares, e inculpável em julgares." (Salmos 51:4)

"Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia." (1 João 3:4)

Qualquer pecado, o menor que seja nas opiniões dos homens, é traição e ingratidão em relação ao nosso Criador. Jesus disse que o amor a ele exige obediência aos seus mandamentos

"Se me amardes, guardareis os meus mandamentos." (João 14:15)

O Pai havia falado a mesma coisa quase 1500 anos antes:

"E uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos." (Êxodo 20:6)

A SANTIDADE DE DEUS É REVELADA NA IRA DELE

Encontramos nas Escrituras diversas ocasiões em que Deus mostrou sua ira contra pecadores. Considere alguns exemplos.

"Pelo que, como a língua de fogo consome o restolho, e a erva seca se desfaz pela chama, assim será a sua raiz como podridão, e a sua flor se esvaecerá como pó; porquanto rejeitaram a lei do SENHOR dos Exércitos e desprezaram a palavra do Santo de Israel. Por isso, se acende a ira do SENHOR contra o seu povo, povo contra o qual estende a mão e o fere, de modo que tremem os montes e os seus cadáveres são como monturo no meio das ruas. Com tudo isto não se aplaca a sua ira, mas ainda está estendida a sua mão." (Isaías 5:24-25)

Na mesma época, Deus explicou o castigo do povo desobediente:

"O SENHOR advertiu a Israel e a Judá por intermédio de todos os profetas e de todos os videntes, dizendo: Voltai-vos dos vossos maus caminhos e guardai os meus mandamentos e os meus estatutos, segundo toda a Lei que prescrevi a vossos pais e que vos enviei por intermédio dos meus servos, os profetas.... e venderam-se para fazer o que era mau perante o SENHOR, para o provocarem à ira. Pelo que o SENHOR muito se indignou contra Israel e o afastou da sua presença; e nada mais ficou, senão a tribo de Judá" (2 Reis 17:13,17-18)

Estas conseqüências do pecado foram previstas por Samuel no início do reino de Israel, 300 anos antes de Isaías. Samuel disse:

"Se, porém, não derdes ouvidos à voz do SENHOR, mas, antes, fordes rebeldes ao seu mandado, a mão do SENHOR será contra vós outros, como o foi contra vossos pais." (1 Samuel 12:15)

Às vezes, pessoas descartam tais exemplos da ira de Deus, sugerindo que o Deus do Velho Testamento é diferente do que o do Novo Testamento. Enquanto a aliança realmente mudou, o Deus que nos governa é o mesmo.

A SANTIDADE DELE NÃO DIMINUIU, ELE CONTINUA REJEITANDO PECADO E PECADORES

O Novo Testamento nos assegura que Deus ainda responde ao pecado com ira:

"Considerai, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas, para contigo, a bondade de Deus, se nela permaneceres; doutra sorte, também tu serás cortado."

O livro de Hebreus diz que Deus é até mais severo hoje do que na época da antiga aliança:

"Se, pois, a palavra falada por meio de anjos permaneceu firme, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo, como escaparemos nós, SE DESCUIDARMOS DE TÃO GRANDE SALVAÇÃO? A qual, tendo sido anunciada primeiramente pelo SENHOR, foi-nos DEPOIS CONFIRMADA PELOS QUE A OUVIRAM." (Hebreus 2:2-3)

Depois, ele reafirma este fato:

"Sem misericórdia morre pelo depoimento de duas ou três testemunhas quem tiver rejeitado a lei de Moisés. De quanto mais severo castigo julgais vós será considerado digno aquele que calcou aos pés o Filho de Deus, e profanou o sangue da aliança com o qual foi santificado, e ultrajou o Espírito da graça? Ora, nós conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:28-31)

A IRA DE DEUS É INSEPARÁVEL DE SUA SANTIDADE

Se Deus aceitasse o pecado, ele não seria SANTO.

QUANDO MEDITAMOS SOBRE A SANTIDADE DE DEUS, FICAMOS MAIS FORTES E MAIS DETERMINADOS A VIVER LIVRES DO PECADO.

Considere três aplicações que devemos fazer no nosso dia-a-dia:

1° - Precisamos entender melhor a gravidade do pecado:

Não é brincadeira. Não é pequena coisa. Não existe "pecadinho". Nós precisamos aprender como detestar o pecado com o mesmo zelo que Deus demonstra:

"E eis que veio um homem dos filhos de Israel, e trouxe a seus irmãos uma midianita à vista de Moisés e à vista de toda a congregação dos filhos de Israel, enquanto estavam chorando à porta da tenda da revelação. Vendo isso Finéias, filho de Eleazar, filho do sacerdote Arão, levantou-se do meio da congregação, e tomou na mão uma lança; o foi após o israelita, e entrando na sua tenda, os atravessou a ambos, ao israelita e à mulher, pelo ventre. Então a praga cessou de sobre os filhos de Israel...

Finéias, filho de Eleazar, filho do sacerdote Arão, desviou a minha ira de sobre os filhos de Israel, pois foi zeloso com o meu zelo no meio deles, de modo que no meu zelo não consumi os filhos de Israel." (Números 25:6-8,11)

"Maldito aquele que fizer a obra do Senhor negligentemente, e maldito aquele que vedar do sangue a sua espada!" (Jeremias 48:10)

2° - Devemos valorizar mais o amor profundo de Deus em nos salvar do pecado, e viver como povo grato:

"Porque a graça de Deus se manifestou, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos, para que, renunciando à impiedade e às paixões mundanas, vivamos no presente mundo sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, que se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo todo seu, zeloso de boas obras." (Tito 2:11-14)

"Mas quando apareceu a bondade de Deus, nosso Salvador e o seu amor para com os homens, não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo, que ele derramou abundantemente sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador; para que, sendo justificados pela sua graça, fôssemos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna." (Tito 3:4-7)

3° - As pessoas já salvas naturalmente sentirão o desejo de compartilhar as boas novas com outras pessoas:

"Digo a verdade em Cristo, não minto, dando testemunho comigo a minha consciência no Espírito Santo, que tenho grande tristeza e incessante dor no meu coração. Porque eu mesmo desejaria ser separado de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne." (Romanos 9:1-3)

"Irmãos, o bom desejo do meu coração e a minha súplica a Deus por Israel é para sua salvação." (Romanos 10:1)

Este importante trabalho não será feito por grandes projetos humanos nem à base de obrigação.

A pessoa que medita todos os dias na santidade de Deus, que agradece pela graça de Deus na sua própria vida, que aprende odiar o pecado como o Santo Deus o odeia, vai evangelizar sem ninguém pedir.

Se você não sente a vontade de ensinar outros, é porque você NÃO VALORIZA A SANTIDADE DE DEUS, e não acredita na profundidade do pecado do homem.

NOSSO DESAFIO

Nós fomos criados à imagem do Santo Deus, e desafiados a imitar o caráter dele. Tanto no Velho Testamento

"Porque eu sou o Senhor, que vos fiz subir da terra do Egito, para ser o vosso Deus, sereis pois santos, porque eu sou santo." (Levítico 11:45)

COMO NOS DIAS DE HOJE, A SANTIDADE É O ALVO DE TODOS OS SERVOS DE DEUS

Paulo nos encoraja:

"Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, APERFEIÇOANDO A NOSSA SANTIDADE NO TEMOR DE DEUS." (2 Coríntios 7:1)

 


Este estudo foi visualizado 12161 vez(es)

Ir para o Portal Casa do Senhor - Clique Aqui

Estudos Bíblicos

Copyright(c) 2003-2012. Ministério Internacional Casa do Senhor. Todos os direitos reservados.
Rádio Web Nova Vida - www.casadosenhor.com.br | www.casadosenhor.com | www.casadosenhor.pt